"Todos descobrem, mais tarde ou mais cedo na vida, que a felicidade perfeita não é realizável, mas poucos se detêm a pensar na consideração oposta: que também uma infelicidade perfeita é, igualmente, não realizável. Os momentos que se opõem à realização de ambos os estados-limites são da mesma natureza: derivam da nossa condição humana, que é inimiga de tudo o que é infinito. Opõe-se-lhe o nosso sempre insuficiente conhecimento do futuro; e a isto se chama, num caso, esperança; no outro, incerteza do amanhã. Opõe-se-lhe a certeza da morte, que impõe um limite a qualquer alegria, mas também a qualquer dor. Opõem-se-lhe as inevitáveis preocupações materiais que, assim como poluem qualquer felicidade duradoura, também distraem assiduamente a nossa atenção da desgraça que paira sobre nós, e tornam fragmentária e, por isso mesmo, suportável, a consciência dela."

in Se Isto é Um Homem - Primo Levi, 1947


DADA não sente nada, não é nada, nada, nada
É como as vossas esperanças: nada
Como os vossos paraísos: nada
Como os vossos ídolos: nada
Como os vossos políticos: nada
Como os vossos heróis: nada
Como os vossos artistas: nada
Como as vossas religiões: nada

Manifeste Cannibale Dada - Francis Picabia


"Todos os dias têm a sua história, um só minuto levaria anos a contar, o mínimo gesto, o descasque miudinho duma palavra, duma sílaba, dum som, para já não falar dos pensamentos, que é coisa de muito estofo, pensar no que se pensa, ou pensou, ou está pensando, e que pensamento é esse que pensa o outro pensamento, não acabaríamos nunca mais."

Levantado do Chão (1980) - José Saramago


Interference Pattern (1958/61) - Berenice Abbot


Behaviour of Waves (1958/61) - Berenice Abbot


Just What Was It That Made Yesterday’s Homes So Different, So Appealing? (1956) - Richard Hamilton